Warning: include_once(/home/lanuxland/lanux.com.br/wp-content/plugins/wordpress-support/wordpress-support.php): failed to open stream: Permission denied in /home/lanuxland/lanux.com.br/wp-settings.php on line 212

Warning: include_once(): Failed opening '/home/lanuxland/lanux.com.br/wp-content/plugins/wordpress-support/wordpress-support.php' for inclusion (include_path='.:/usr/local/lib/php:/usr/local/php5/lib/pear') in /home/lanuxland/lanux.com.br/wp-settings.php on line 212
// LanuxLand 101 » 2010 » March
Too lazy to be ambitious, I let the world take care of itself. Ten days' worth of rice in my bag; a bundle of twigs by the fireplace. Why chatter about delusion and enlightenment? Listening to the night rain on my roof, I sit comfortably, with both legs stretched out. - Zen Master Ryokan (1758–1831)

There’s no daffodil

Posted: March 25th, 2010 | Author: | Filed under: Textos | No Comments »

O laranja do tempo não enobrece ninguém, muito menos a poeira acumulada do conhecimento alheio.

- A folha cai, a grama cresce, a água aveluda a pedra. Onde está o problema?

Trovão, orvalho, e nesse exato momento, o barulho do ar-condicionado…


Menos é menos

Posted: March 24th, 2010 | Author: | Filed under: Textos | No Comments »

Nada é certo
As coisas nascem para dançar
E grudam seus significados da boca
De quem tem o que fazer.


Colgate Tchai

Posted: March 16th, 2010 | Author: | Filed under: Textos | 1 Comment »

Como todo entardecer de terça-feira que se preze, chove ali.

E aqui um gosto de pasta de dente atenua.

Não acredito em arte, trabalho ou plaquinhas explicativas.

Acredito no barulho do vento, em você.

Acredito em boa vontade, bem querer.

E só.


Sim, como não

Posted: March 15th, 2010 | Author: | Filed under: Textos | No Comments »

Imperfeitos, impermanentes, incompletos: meus dias são puros poemas de céu e terra.

- Você nunca mais me disse nada, monge…
- …

Ao ouvir sua voz interior, esqueça-a.


Daqui de cima

Posted: March 3rd, 2010 | Author: | Filed under: Textos | No Comments »

Ela estava linda naquele dia de multidão e feriado. Cheia de óculos, como eu gosto. Deixava aquele ar, eu sou melhor do que você. Eu sei.