Warning: include_once(/home/lanuxland/lanux.com.br/wp-content/plugins/wordpress-support/wordpress-support.php): failed to open stream: Permission denied in /home/lanuxland/lanux.com.br/wp-settings.php on line 211

Warning: include_once(): Failed opening '/home/lanuxland/lanux.com.br/wp-content/plugins/wordpress-support/wordpress-support.php' for inclusion (include_path='.:/usr/local/lib/php:/usr/local/php5/lib/pear') in /home/lanuxland/lanux.com.br/wp-settings.php on line 211
// LanuxLand 101 » 2008 » May
Too lazy to be ambitious, I let the world take care of itself. Ten days' worth of rice in my bag; a bundle of twigs by the fireplace. Why chatter about delusion and enlightenment? Listening to the night rain on my roof, I sit comfortably, with both legs stretched out. - Zen Master Ryokan (1758–1831)

Tangerina Hearth Band

Posted: May 27th, 2008 | Author: | Filed under: Textos | 2 Comments »

Eu decidi te amar.

Sem arrodeios.

Isso te apetece?

Se sim, então decides se queres conhecer um amor que vai te levar além do corpo, além das idéias juvenis dos romances intelectualizados e além desse limitado estreitismo covarde chamado erroneamente de amor que tanto conhecemos por aí…

Um amor de verdadeira felicidade.

E tudo que precisas fazer é apenas querer. Querer verdadeiramente. Querer mais do que qualquer outra coisa, mais do que um corpo, mais do que uma idéia, um desejo, um sonho, mais do que tudo que conheças ou aches que vais conhecer um dia.

Pois nesse amor que te ofereço não existem “meus”, nem histórias, nem vontades, nem eu, nem você… pois aí já não queremos duas coisas, mas uma só: o amor como ele é, natural e sem expectativas.

Mas para isso terás que confiar em mim.

Tu precisas se dar completamente a mim.

Entregar-se completamente, sem objetivos e sem esperanças pré-concebidas.

Uma entrega sem reservas, sem medo, numa total confiança nunca antes ousada… completa, como se a tua própria vida não tivesse a mínima importância.

E isso, simplesmente porque tens a necessidade de descobrir o que está por trás de todas as mentiras e máscaras, e porque acreditas que o mais importante na vida de qualquer pessoa – tu, eu, o mundo e toda a gente – é amar verdadeiramente, mais e sempre, e dessa maneira ser amado, ser amada.

A verdadeira e única felicidade na vida depende disso. Depende de podermos ser capazes de nos encontrar, cara-a-cara, sem resistências, e sermos eu e você, nem eu, nem você…


Baker trumpet solo

Posted: May 21st, 2008 | Author: | Filed under: Textos | 2 Comments »

Quando a gente se conheceu era um sábado de novembro. Mas nem sábados, nem novembros realmente existem, não é mesmo? Olha que engraçado…

Deve ser o medo de nós mesmos que nos faz querer estar tão certos de tantas incertezas vida afora.

O segredo está sempre no lugar mais óbvio.

Let’s get lost, lost in each other’s arms (…) and tell the world we’re in that crazy mood.

Porque é sempre bom parar, eu acho. E saber que a felicidade pode ser uma curva na esquina ou não: verdadeiros amores não se encontram um dia, eles estão um no outro desde sempre.


Eucalipto samba

Posted: May 7th, 2008 | Author: | Filed under: Textos | No Comments »

Nem sempre é fácil, mas também nem sempre é difícil. A parte boa é que nem sempre.

Montanha rodeada de um espaço infinito:

- Você deveria acordar e ser feliz. Esquecer essa problemática toda…
- Todo mundo deveria.

Pra esquecer: passarinhos açucarados espalham pólen branco quando batem as asas… e não há nada de errado ou sagrado nisso.