Warning: include_once(/home/lanuxland/lanux.com.br/wp-content/plugins/wordpress-support/wordpress-support.php): failed to open stream: Permission denied in /home/lanuxland/lanux.com.br/wp-settings.php on line 212

Warning: include_once(): Failed opening '/home/lanuxland/lanux.com.br/wp-content/plugins/wordpress-support/wordpress-support.php' for inclusion (include_path='.:/usr/local/lib/php:/usr/local/php5/lib/pear') in /home/lanuxland/lanux.com.br/wp-settings.php on line 212
// LanuxLand 101 » 2008 » February
Too lazy to be ambitious, I let the world take care of itself. Ten days' worth of rice in my bag; a bundle of twigs by the fireplace. Why chatter about delusion and enlightenment? Listening to the night rain on my roof, I sit comfortably, with both legs stretched out. - Zen Master Ryokan (1758–1831)

Ubaluba sem fim nem começo

Posted: February 26th, 2008 | Author: | Filed under: Textos | 4 Comments »

Mariana ama, chora e procura um problema fora dela. Talvez ache que o mundo é uma coisa grande, estranha, bem diferente de tudo que vê e conhece desde pequena.

Tempo para ouvir baixinho. E na pausa da chuva, uma deidade tântrica dourada e azul acende a fogueira e avisa que hoje ela não está pra peixe:

- A gente não consegue ver direito quando existe uma mente na frente.
- Isso eu venho te dizendo há milhões de anos…
- É, mas talvez só agora a ficha esteja finalmente caindo.
- Sei… e ela vai cair onde?
- …

Na vida a dor é inevitável, Mari… já o sofrimento, é opcional.


Caneta, papel e jasmin

Posted: February 7th, 2008 | Author: | Filed under: Textos | 6 Comments »

Uma maneira de ver pode conter várias outras, sir… perspectivas florescem em centenas everywhere.

Se você quer verdadeiramente encontrar o que procura, melhor um viver apurado, desses que desconhecem olhar para dentro ou para fora. É como eles dizem, suffused empty awareness e esse tal superior que você tanto procura pode estar mais perto do que você imagina. Nem um esforço a mais, nem um a menos.

- Right, mas eu ainda espero que dê certo…

Peixe grande, peixe-pequeno: expectativas são ressentimentos em construção.