Warning: include_once(/home/lanuxland/lanux.com.br/wp-content/plugins/wordpress-support/wordpress-support.php): failed to open stream: Permission denied in /home/lanuxland/lanux.com.br/wp-settings.php on line 212

Warning: include_once(): Failed opening '/home/lanuxland/lanux.com.br/wp-content/plugins/wordpress-support/wordpress-support.php' for inclusion (include_path='.:/usr/local/lib/php:/usr/local/php5/lib/pear') in /home/lanuxland/lanux.com.br/wp-settings.php on line 212
// LanuxLand 101 » 2006 » July
Too lazy to be ambitious, I let the world take care of itself. Ten days' worth of rice in my bag; a bundle of twigs by the fireplace. Why chatter about delusion and enlightenment? Listening to the night rain on my roof, I sit comfortably, with both legs stretched out. - Zen Master Ryokan (1758–1831)

Macaco louco

Posted: July 28th, 2006 | Author: | Filed under: Textos | 6 Comments »

Saiu de casa, deitou embaixo da flor mais bonita da velha ameixeira e resolveu não pensar…

- Quando as coisas parecem despencar, qual a melhor atitude a tomar?
- Não tentar segurá-las.

Pois bem. Dizem que as tardes amarelas são as mais bonitas. As folhas mudam, o mundo também.


Dive yourself into

Posted: July 17th, 2006 | Author: | Filed under: Textos | 1 Comment »

Uma xicará de café amargo para começar o dia e uma de chá de ginko para terminá-lo. Uma maneira bem cuidada de auto-massagem pode começar assim.

- Esse é o chá mais gostoso que já tomei…

- Não inventa moda, Mateus. Larga essa preguiça e começa a fazer algo que preste nessa vida!

- …

Praticidade é uma coisa boa para circular o sangue, sem dúvida. Pena que não deixa gosto de flor na boca.


(Des)nublando

Posted: July 4th, 2006 | Author: | Filed under: Textos | 1 Comment »

O assobio do vento entre o musgo das rochas antecipa o sábado fácil.

Lá embaixo, destoam da calmaria três formiguinhas noveleiras a cochichar veleidades.

Tempo pra viver.

Pensar de olhos abertos, observar com cuidado um agrado: o ideal mesmo é não perder o contato com o suave. Tempo bom quando não vem, avisa.